La jalousie ( O ciúme ) ◂ Miss Chatice
27 - 07 - 2017

La jalousie ( O ciúme )

Oie oie!
Tudo bem?

Eu estava com muitas saudades de assistir um filme que tivesse em seu elenco Louis Garrel, meu ator preferido e havia muito tempo que não assistia nenhum filme sozinha, nenhum filme de Mariáh… Há um tempo também estava curiosa para assistir La jalousie ou simplesmente “O ciúme”, seu titulo em português.

la_jalousie_xlg

Antes de mais nada, sim eu tenho um gosto bem peculiar para filmes, meus filmes preferidos são pouco conhecidos e gosto de procurar filmes que explorem bem os sentimentos…

La Jalousie é um filme de Philippe Garrel e conta com seu filho, Louis Garrel, como o personagem principal, Louis.

A trama começa com Louis terminando seu relacionamento com sua mulher e a filha do casal observando tudo, em silencio, pela fechadura da porta de seu quarto. Sua mulher esta claramente desesperada, não quer que ele se vá e pede para ir junto, recebendo um não.

Em seguida começamos a acompanhar a vida de Louis com Claudia, descobrimos que Louis é ato, vive por seus sonhos e atualmente trabalha em uma peça teatral. Claudia é uma atriz desempregada.
Claudia é louca por Louis e o mesmo se mostra distante, mas com o passar da trama a situação começa a se inverter, observamos uma Claudia sufocada e Louis louco por Claudia, até chegar a extremos, no final do filme.

O filme nos mostra varias faces do ciúme. No começo observamos o ciúme de Clothilde por Louis, depois o ciúme de Clothilde pela filha e sua relação com Claudia, temos também Claudia por Louis e pelo trabalho de Louis, a filha de Louis por Louis e por fim de Louis por Claudia.

La Jalousie é um filme em preto branco, focado em relações humanas, focado no sofrimento e talvez a ausência de cor nos faça focar ainda mais nas questões principais do filme, que é o sentimento de solidão e angustia.

Apesar do tema “sofrido” eu fiquei positivamente chocada com a leveza como é retratada as agonias do abandono, da sensação de ser esquecido e das dificuldades da vida a dois, a três… Cada situação no filme é, ao mesmo tempo, elíptica em sua apresentação factual e muito estendida em suas consequências dramáticas.

Não sei se seria exatamente um filme que eu indicaria quando me pedissem uma sugestão de filme, acho que depende muito da pessoa, mas é um filme que gosto muito… O tipo de filme que assisto quando chego em casa cansada, estou sozinha e quero relaxar, ter um tempo meu.



Deixe o seu comentário!

0 Comentários